Mudança e freios

Nas últimas eleições presidenciais o Brasil ficou polarizado entre o errado e o certo, cuja definição sobre acuracidade dependia do lado defendido. Como chamam isso de maniqueísmo não poderia haver um lado meio certo e outro meio errado.

Logo, um proponente do lado “errado” pode passar por uma função de escrutínio que nos informa em qual tipo de subelemento este proponente pode ser incluído .

Assim objetivo e motivação deste proponente o definem, ou seja:

Supondo um proponente A, errado:

Ele acredita piamente que suas motivações são justas e moralmente corretas e suas capacidades cognitivas são normais. Vamos definir este como A1.

ou

Ele pouco se importa com o certo e o errado mas mantém uma ideologia e um objetivo maior por de traz das opiniões que manifesta, e o chamaremos de A2

ou

É incapaz de formar uma opinião sobre o certo e o errado a aceita o lado errado por razões que supostamente o farão altruísta e moralmente correto. Este é o A3.

Obviamente, A3 é o mais numeroso e portanto é manipulado por A1 e A2, já que não consegue formar uma opinião por si só precisa agradar A1 e A2 e receber deles a anuência ideológica.

Agora definindo os elementos.

A1) Artistas, cientistas, docentes, juristas, jornalistas e outras pessoas de esquerda com capacidade cognitiva e intelectual normal mas que sempre estiveram erradas e não será agora mudarão de opinião. Alguns passaram para a categoria 2 como feministas e jornalistas comunistas em geral.

A2) Ativistas comunistas ou globalistas.

A3) O restante de pessoas que inocentemente veem apoiando algo sem realmente saber o que estão apoiando mas que consideram “bonito”, um exemplo: atores da Globo.

Quando o lado B venceu o lado A entrou em um estado alerta e declarou guerra ‘a B. Fossem quais os meios. Como A e B convivem em um mesmo local, o sucesso de B é o insucesso de A. Mas como B tem intenções corretas, todo ato de A contra B é um freio. Se A vencer a batalha e frear B, o local onde vivem, vai deixar de existir juntamente como A e B.

Advertisements

Não é possível dialogar com a esquerda

Muito embora eu tenha tentado as respostas que eu recebo ou são ofensas, mensagens sem sentido ou nenhuma resposta e me pergunto se é possível que em todas as redações dos jornais Brasileiros só existam militantes fanáticos ? Uma coisa é a uma suposição outra mais clara é um fato. Um fato é uma verdade que não podemos negar. Se parece um pleonasmo ou obviedade, tente entender porque os petistas e psolistas e esquerdistas ainda negam a culpa do ex-presidente Lula e do séquito petista que o rodeou.  Esquerdistas ignoram quaisquer fatos que não lhes sejam de interesse, ou algo que possam distorcer.

A ultima é confundir globalismo com globalização.